Fetamce participa das discussões dos Comitês de Mulheres e Nacional da ISP


A Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) participou entre os 14 e 16 de março da reunião do Comitê de Mulheres e do encontro do Comitê Nacional Coordenador da Internacional de Serviços Públicos (ISP) Brasil.


Ninivia Campos, secretária de combate ao racismo, representou a Federação na atividade, que contou com a apresentação nacional da cartilha “Violência contra as mulheres nos locais de trabalho: denuncie, combata, pare!”.


Jocelio Drummond, Secretário Regional Interamericano da Internacional, explicou que a publicação foi construída em parceria com as organizações filiadas, como a Fetamce. Segundo a ISP, o objetivo é convocar os sindicatos no combate e prevenção da violência, e ser utilizada como instrumento de informação, formação e mobilização para mulheres e homens no combate à violência sexista, fornecendo elementos que possibilitem a identificação, denúncia, prevenção e a busca de soluções. Até julho a cartilha deve ser lançada nos Estados.


Análise de Conjuntura


As condições sócias das mulheres no mercado de trabalho, a violência de gênero e as ações de defesa da equidade social foram tema da análise de conjuntura, ministrada por Thomaz Ferreira Jensen, assessor técnico do DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).


Thomaz fez uma análise de 1992 até os dias atuais sobre as condições de participação dos trabalhadores na economia, falando sobre a ascensão social de grande parcela da população. O assessor do Dieese preocupou-se com a política econômica conservadora que vem sendo implantada neste momento e o ataque aos direitos trabalhistas e humanos no Congresso Nacional brasileiro.


Foi lembrado do projeto de lei (PL) 5069/13 do deputado conservador Eduardo Cunha, que ficou conhecimento como “PL do Estupro”. O texto limita as medidas contraceptivas de vítimas de abuso sexual. Além disso, ele prevê pena para qualquer pessoa que venda ou distribua qualquer substância que possa provocar o aborto.


O grupo repudiou as ações que objetivam criminalizar os movimentos sociais e sindical, através de cobertura tendenciosa dos meios de comunicação comerciais e dos ataques vindos de setores da política nacional.


Comitê de Mulheres Sub-regional Brasil e Cone Sul


As discussões do encontro seguem em evento continental que será realizado em Montivideu, no Uruguai, entre os dias 16 e 18 de março. A atividade reunirá o Comitê de Mulheres Sub-regional Brasil e Cone Sul.


A secretária de formação da Fetamce, Carmem Santiago, representa a entidade no encontro, que terá a distribuição da nova edição da Revista F, que traz como tema “Iguais na diferença: A luta por direitos de negros, mulheres, LGBTs e jovens”.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO