Fetamce convoca reação de classe: votou contra trabalhador, não volta!

A Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) convoca os servidores públicos municipais, assim como todo a classe trabalhadora cearense, para uma grande reação popular contra o desmonte dos direitos e da democracia.

Por meio do desenvolvimento da campanha “Votou contra trabalhador, não volta”, a entidade pretende envolver sindicatos e movimentos sociais numa grande frente de luta contra o retrocesso.

A ideia é acabar com a carreia política dos deputados e senadores cearenses que traíram o povo, ao votarem a favor da Lei da Terceirização irrestrita, da reforma trabalhista e da Emenda 95 (congelamento dos investimentos em saúde, educação, assistência social e etc. por 20 anos).

Ao mesmo tempo, o movimento vai pressionar a classe política para evitar a aprovação da Reforma da Previdência, que volta para a pauta do Congresso no dia 19 de fevereiro.

Tudo isso será desenvolvido através de movimentações nas ruas e nas redes. Nas ruas, a partir do dia 19, os trabalhadores da Capital e do Interior iniciarão uma jornada de lutas contra a destruição da aposentadoria. Já para as redes, a Fetamce disponibilizou material farto, com fotos e votações dos deputados que agiram contra o povo, assim como banners, cartazes e outros, que estão disponíveis AQUI!

Conforme Enedina Soares, presidenta da Fetamce, é necessário que a massa de trabalhadores tenha completo entendimento que o seu voto em um parlamentar anti-povo pode permitir a continuidade da destruição do Brasil e dos brasileiros.

“É hora de uma reação de classe à agenda de desmonte dos direitos sociais e trabalhistas do governo Temer e dos seus apoiadores na Câmara e no Senado. Eles venderam os mandatos para o capital privado e serão capazes de tudo para enterrar nossos direitos”, explica a dirigente máxima do ramo dos servidores públicos no Ceará.

Para ela, é preciso conscientizar a todos e todas. Seja em casa, na família, no trabalho, na comunidade ou no município, é papel de cada lutador e cada lutadora deste estado, deste país, é denunciar quem age contra os interesses da classe trabalhadora.

“É necessário dar o troco e assim construir uma coalizão de forças progressistas neste 2018, para que o Brasil não fiquemos à mercê dos golpistas. É hora de os trabalhadores destruírem, nas vias democráticas, o coronelismo e a plutocracia*. É hora de tirar do poder os representantes dos ricos, dos poderosos, dos senhores de escravo do século XXI. Somos fortes, conquistamos muito recentemente. Vamos resistir e devolver nossos direitos. Vamos reconstruir o Brasil”, avisa a presidenta da Fetamce.

Veja como votou cada parlamentar cearense na pauta anti-povo:

Veja mais materiais da campanha AQUI!

*exercício do poder ou do governo pelas classes mais abastadas da sociedade.

DEIXE UM COMENTÁRIO