Destinação do Precatório do Fundef de Tianguá para trabalhadores será votada na Câmara

Após Marcha Regional contra a Destruição da Previdência, realizada na manhã de hoje, 05 de junho, em Tianguá, o Sindicato dos Servidores da cidade e Fetamce fecharam acordo com a Câmara Municipal para votar, em sessão extraordinária, Projeto de Lei que autoriza a Prefeitura a destinar os valores referentes ao Precatório do Fundef do município aos professores e demais servidores da educação.

Embora a demanda já havia sido negociada com o Executivo local, o presidente da Câmara, Francisco Cleber Fonteneles Silva, surpreendeu dizendo que precisava de tempo para análise jurídica do projeto. Servidores, dirigentes sindicais e demais vereadores estranharam a medida, que já era ponto pacífico. Diante disso, os parlamentares assinaram um documento chamando uma sessão extraordinária, que será dirigida pelo vice-presidente da Casa.

Conforme o Sindicato local, o vereador Francisco Cleber Fonteneles Silva foi convidado anteriormente, através de ofício, assim como os demais membros do legislativo, para reunião, mas não compareceu ao encontro proposto, que seria “momento importante pra conhecer e discutir o projeto”, explicou a entidade laboral.

Documento convocando a votação do projeto do Precatório do Fundef:

Saiba mais

O acordo em torno da verba prevê que 60% dos recursos do precatório seriam usados para beneficiar os trabalhadores. 95% dos valores ficaram para os professores municipais e os demais 5% para os outros funcionários da rede educacional de Tianguá

DEIXE UM COMENTÁRIO