Ato “Na eleição, voto pela educação” reunirá professores na Praça do Ferreira


Nesta terça-feira (14/10), véspera do dia do professor, às 14 horas, educadores de todo o Ceará vão se encontrar na Praça do Ferreira, no Centro da Capital, para a realização do ato: “Na eleição, voto pela educação”.


O objetivo da atividade é chamar a atenção da classe dos professores e da sociedade para uma escolha consciente no dia 26 de outubro, apostando na chapa presidenciável que de fato represente a possibilidade de melhoria e de mais conquistas nas políticas educacionais e não o retrocesso.


O evento põe em avaliação o período em que a política do país foi conduzida pelo projeto neoliberal internacional, que diminuiu a importância do Estado e subordinou a educação às necessidades imediatas do mercado. Em 2002, os recursos na área da Educação eram de apenas R$ 34 bilhões. Em 2014, o montante de investimento passou para R$ 107 bilhões. Em termos de PIB (Produto Interno Bruto), o investimento passou de 3,5% (2002) para 6,4% (2014).


Os profissionais do magistério afirmam que, no passado, a educação pública foi marcada pela privatização, a fragmentação do trabalho docente, a perda da autonomia dos professores e a submissão estrita aos cânones neoliberais. Os educadores comparam esta época com as atuais conquistas, obtidas com muita luta pelos trabalhadores. A categoria afirma que os direitos conquistados até aqui ainda são somente a base para um futuro de mais compromisso com a educação e com os professores.


Principais conquistas na Educação:


  • Aprovação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb;

  • Criação do piso salarial do magistério;

  • Criação da lei que destina 75% dos royalties do petróleo para educação;

  • Subsídio aos estados e munícipios, com programas de apoio à educação básica;

  • Criação de 18 novas universidades federais e 173 novos campi universitários;

  • Derrubada do veto de FHC, permitindo a construção de 422 Institutos Federais de Educação;

  • Criação do programa Ciência sem Fronteiras, fechando o ano com 100 mil bolsas de estudos para jovens brasileiros nas melhores universidades do mundo e garantindo no orçamento de 2015 mais 100 mil bolsas para esse exitoso programa;

  • Crescimento no Ensino Superior de 2,2 (2002) para 7,5 milhões (2014) de matriculados – acréscimo de 5,5 milhões de pessoas em 12 anos;

  • Ingresso de estudantes pobres através da Lei das Cotas, do Prouni ( 1,2 milhão de bolsas) e do Fies (1 milhão);

  • Marca de 8 milhões de matrículas no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec);

  • Ampliação do ensino superior para médicos, através do programa Mais Médicos, com a possibilidade de formar 11,5 mil novos profissionais até 2026.


Mas é necessário ainda mais, segundo Enedina Soares, presidenta da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce), uma das entidades organizadoras do evento. Para ela, as mudanças possibilitaram muitas transformações, mas há muito mais por fazer. “Acreditamos que precisamos de um governo progressista que nos assegure a manutenção do que obtivemos até aqui e que nos dê a oportunidade de acessar mais direitos, como a evolução do salário do magistério a pelo menos 4 mil reais em média, uma meta já aprovada no Plano Nacional de Educação”, explicou Enedina.


O ato também é convocado por outras entidades classistas dos professores, como a Associação dos Professores de Estabelecimentos Oficiais do Ceará (Sindicato-APEOC); o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação do Ceará (Sindiute); a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (CONFETAM); a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e a Central Única dos Trabalhadores (CUT).


Defesa do Nordeste


Além de combater o projeto neoliberal de poder, que rompe com a perspectiva de uma educação pública de qualidade, os professores de todo o estado trarão indumentárias e vestimentas marcadamente de traço nordestino. A meta é manifestar-se também em defesa do povo da região, recentemente atingido por uma chuva de mensagens preconceituosas, vindas de pessoas do sul e sudeste através das redes sociais, após o resultado do primeiro turno das eleições presidenciais.


Serviço:


Ato “Na eleição, voto pela educação”


Terça-feira (14/10)


Horário: 14 horas


Local: Praça do Ferreira, Centro – Fortaleza


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO