Alunos de Icó iniciam ano letivo em antigo presídio

A Antiga Casa de Câmara e Cadeia, em Icó-CE, foi tombada por sua importância cultural. Foi construída entre os séculos XVIII e XIX.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Icó, Irlenio Silva, enviou na manhã desta terça-feira, 11 de fevereiro, informações que dão conta que alunos da rede pública da cidade iniciaram as aulas de 2020 em condições desumanas.

Conforme texto repassado pelo dirigente, a prefeitura de Icó transformou celas do antigo presídio do município em salas de aulas. O fato seria um “completo descaso e desrespeito a dignidade das crianças”. Além disso, as salas seriam pequenas, as carteiras amontoadas, o calor intenso, fios estariam expostos e os espaços estariam, portanto, sem as mínimas condições de aprendizado.

O texto denuncia ainda que esta não seria a primeira situação degradante vivenciada por crianças de Icó na administração da prefeita Laís Nunes. No ano passado, educandos foram flagrados sendo transportados em canoas, pondo em risco a vida dos estudantes filhos de agricultores e ribeirinhos. Em outras oportunidades, meninos e meninas tiveram que andar quase 15 quilômetros a pé para pegar um transporte “em péssimas condições de uso”, para poder chegar a uma unidade escolar na sede do município.

O site Ceará da Gente diz que entrou em contato com a Prefeitura, assessores relataram que a situação é provisória, “o que mostra total falta de planejamento e cuidado com a formação cidadã das crianças do município”, diz conteúdo publicado pelo veículo.

A página na internet lembra ainda que professores de Icó foram duramente reprimidos durante manifestação na busca por seus direitos, sendo recepcionados por tiros de bala de borracha e spray de pimenta quando se concentravam em frente à sede do Poder Legislativo Municipal.

DEIXE UM COMENTÁRIO