20 mil protestam contra a reforma da previdência em Fortaleza (CE)

Manifestação contra a reforma da previdência pelas ruas do centro de Fortaleza. (Foto: Evilázio Bezerra/O POVO)

Nesta segunda-feira (19 de fevereiro), 20 mil pessoas ganharam as ruas do Centro de Fortaleza no principal ato do Ceará do Dia Nacional de Lutas e Paralisações contra a Reforma da Previdência.

Liderados pelos movimentos sindical e social do estado, os trabalhadores disseram em alto e bom som que os deputados e senadores cearenses que são a favor da destruição da aposentadoria não vão voltar pro Congresso Nacional.

A presidente da Fetamce, Enedina Soares, critica fortemente a ameaça ao povo brasileiro que é pretensa reforma: “Michel Temer mente dizendo que a reforma é necessária para acabar com o déficit previdenciário. As mudanças propostas aumentarão o tempo de contribuição, a idade mínima para aposentadoria, acabará com a aposentadoria especial dos professores e funcionários públicos, dos trabalhadores rurais”, explica a dirigente.

Como votam os deputados cearenses?

Neste momento, os únicos congressistas a favor das medidas são os que compõem a bancada de Temer, sendo que boa parte se diz ainda indeciso.

Danilo Forte (Dem) e Raimundo Gomes de Matos (PSDB) se colocam como a favor da Reforma. Gorete Pereira (PR), Moses Rodrigues (MDB) e Vaidon Oliveira (Pros) se dizem indecisos. Macedo (PP) e Vicente Arruda (PDT) não foram encontrados para responder. Ronaldo Martins (PRB) não quis responder. Aníbal Gomes (MDB) promete se abster. Adail Carneiro (PP) diz que estará ausente da votação.

As informações são do jornal O Estado de SP. Os movimentos prometem acabar com a carreira política de quem apoiar o golpe na Previdência.

Vampiro

O “vampiro neoliberalista”, personagem polêmico do desfile da escola de samba Paraíso da Tuiuti, também esteve em máscaras que cobriam os rostos de muitos que protestavam.

“A reforma da Previdência faz parte de um pacote do que é um golpe de estado”, critica o presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) no Ceará e organizador da Frente Brasil Popular, Francisco de Assis Diniz. O membro da coordenação nacional do Levante Popular da Juventude, Miguel Braz, diz que o objetivo do movimento é “dialogar com a população cearense o quão prejudicial é a reforma da Previdência”.

Interior

Mobilizações também foram registradas no Cariri, que teve ato regional na passarela da Avenida Padre Cícero; no Vale Jaguaribe, com atividade no Triângulo de Peixe Gordo, em Tabuleiro do Norte; em Sobral; em Crateús; em Itapipoca; em Iguatu; e em Senador Pompeu.

A forte mobilização social repudia as propostas de transformação na previdência, tendo em vista que prejudica toda a classe trabalhadora, em especial os mais pobres.

Conforme a Frente Brasil Popular, com os atos do interior, a movimentação de hoje reuniu 35 mil trabalhadores em todo o Ceará.

Professores de Fortaleza

Os professores de Fortaleza também marcaram presença na atividade da Capital. Em estado de greve, a categoria reivindica que o prefeito Roberto Cláudio dê o reajuste de 6,81%, de acordo com a Lei Nacional do Magistério.

Veja mais imagens do ato de hoje em Fortaleza!

DEIXE UM COMENTÁRIO