Câmara e sindicato dos servidores de Iguatu entram em acordo sobre PCC da Casa

Na última quinta-feira, 21, a Câmara Municipal de Iguatu (CMI) e o Sindicato dos Servidores Públicos Municipal de Iguatu (SPUMI) debateram a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCC) dos funcionários do poder legislativo.

Com a implantação do PCCS, os servidores da CMI terão direito à aposentadoria sem prejuízo dos vencimentos; progressão de carreira; gratificações por titulação e a regularização das gratificações.

Desde o final do ano passado, a assessoria jurídica da Casa e a do sindicato negociam o conteúdo do projeto de lei do benefício.

A proposta do plano nasceu de um estudo técnico produzido pelo SPUMI. Pablo Neves, presidente do sindicato, destaca que a categoria que lutava pela progressão há mais de 30 anos.  “Houve disposição das partes. Chegamos a um proposta consensual. Comemoramos muito esse desfecho e esse resultado que foi fruto das lutas da categoria”, disse.

Conforme o presidente da Câmara, Mário Rodrigues (PDT), a aprovação em breve do projeto garantirá a valorização dos servidores. Segundo o parlamentar 50 % do PCCR será implantado em julho e outros 50 % em Janeiro. “Conseguimos avançar e encontrar um denominador comum e consenso. Agora vamos implantar esse sonho antigo desses servidores”, afirmou.

Mario garantiu que o período de eleições da mesa diretora não atrapalhará o andamento do projeto. “É um Compromisso que a casa assume. É uma sequência administrativa que deve ser respeitada independente de quem esteja a frete da mesa diretora”, explicou.

O grupo de servidores efetivos do legislativo é composto por 16 servidores.

Com informações da Câmara Municipal de Iguatu

DEIXE UM COMENTÁRIO