Tabuleiro do Norte – Servidores paralisam serviços para pressionar avanço nas negociações


Os servidores municipais de Tabuleiro do Norte, Regional Vale do Jaguaribe, paralisaram suas atividades na última sexta-feira (11). O funcionalismo quer que a Prefeitura avance nas negociações das pautas da Campanha Salarial de 2014. Até o momento, a reposição salarial foi concedida somente ao Magistério – 8,32%, mínimo orientado pelo Ministério da Educação. As pautas das demais categorias não avançaram. Nesta quarta-feira (16), está agendada nova rodada da mesa de negociação coletiva.


Os servidores caminharam pelas ruas do Município e terminaram o ato na Câmara Municipal, onde pediram apoio dos parlamentares para que o poder público avance nas negociações. Nesta quarta-feira (16), haverá nova rodada da mesa de negociação coletiva. Os encaminhamentos serão levados para a categoria, a qual decidirá o rumo a ser tomado.


Antônio Marcos, dirigente do Sindicato dos Servidores Municipais de Tabuleiro do Norte (Simsep), afirmou que a categoria está indignada com a falta de avanços nas negociações. “Desde o ano passado sentamos para negociar com a Prefeitura, mas  não se avança”, disse o sindicalista, observando que os trabalhadores movimentam-se para uma possível greve, ante a insatisfação.

Paralisação


A paralisação havia sido deliberada na assembleia do dia 3 de abril. Na ocasião, os servidores aprovaram a proposta de reajuste salarial de 8,32% para os professores, retroativo a janeiro, mas rejeitaram a proposta de 30% de gratificação para aqueles que ganham acima do salário mínimo, por entenderem que o valor deveria incidir sobre o salário-base.


Os professores querem ainda o incentivo de 10% para aqueles que têm pós-graduação; a progressão de 2,5% e o reajuste de seis reais para os docentes que trabalham o dia todo. “Isso está no Plano de Carreiras do Magistério. O professor tem uma ajuda de custo de 50 reais, que será reajustado todo ano pelo índice do INPC. Contudo, desde o ano passado, esse reajuste não é concedido. Reivindicamos os valores de 2013 e de 2014”, explicou Antônio Marcos.


Aos demais profissionais, é reivindicado reposição salarial de 30% (para aqueles que ganham acima do salário mínimo), adicional noturno para os vigilantes, plano de carreiras para as demais categorias e implantação de calendário de licença-prêmio.

Delegados


Na assembleia do dia 3, foram eleitos os delegados para o VIII Congresso da Fetamce e para a 12 Plenária da CUT Ceará. Adria Regina, Jean Carlos e Selma Forte Linhares representarão os municipais de Tabuleiro do Norte no Congresso, enquanto que Antônio Marcos o fará na Plenária.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO