Sindicato-Sindsems mobiliza trabalhadores para a defesa do reajuste de salário

As visitas têm como principal objetivo ouvir os Professores da rede municipal de  ensino que compõem a maior base dos servidores da prefeitura sobre a necessidade  de uma paralisação das atividades por tempo indeterminado, como único meio de  pressionar a administração por reajuste de salário.


Sindicato-Sindsems intensifica as mobilizações para apresentar à sociedade  sobralense a falta de compromisso da gestão municipal que não programa  uma política efetivas de valorização dos servidores públicos municipais. A  pauta de reivindicações coletivas da Campanha salarial de 2011 dos servidores  municipais tramita desde dezembro de 2010 e ainda não obtiveram respostas  do Prefeito Veveu Arruda, frente às reivindicações dos trabalhadores.


Segundo o presidente do Sindicato-Sindsems, Célio Brito, A categoria  defende antecipação da data base para reajuste de salário em 1º de janeiro,  com aumento linear para todas as categorias dos servidores. Bem como, a  realização de concurso público para o quadro técnico (agentes administrativos,  motoristas, garis, agentes de saúde e endemias, guardas municipais e  agentes de trânsito), “Não podemos admitir que tenham muito mais servidores

temporários do que concursados”.


Com a fixação da data base em 1º de janeiro os servidores acreditam que além de recuperar o poder de compra do seu salário possa resolver também  a indefinição do reajuste nos períodos eleitorais que ocorrem de dois em dois  anos, “onde o único prejudicado é o trabalhador”.  Informações do Secretário Municipal da Educação (SME), Júlio César, dão

conta que as coordenações e assessorias da secretaria já estão finalizando as  previsões orçamentárias e os impactos da folha para apresentar o percentual  de composição para aumento de salário. Porém, ressalta que as negociações  finais do aumento serão acertadas diretamente com o prefeito Veveu  Arruda, mas adiantou que para este ano o reajuste apresentará percentuais  significativos.


O Sindicato-Sindsems defende ainda, que a Secretaria Municipal de Educação  (SME), volte seu olhar também para os outros profissionais da educação do  quadro administrativo, como as secretárias escolares, merendeiras, vigilantes  e zeladoras, estes servidores também contribuem para a melhoria dos índices  de aprendizagem na educação, portanto merecem ser valorizados.


Os servidores municipais de Sobral, já está há muito tempo lutando por um  reajuste real no salário. Assim como, antecipação da data-base para primeiro  de janeiro, adicionais de transporte e alimentação, o que não têm acontecido,  uma vez que o reajuste apenas cobre o índice de inflação do período. 
Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO