Servidores de Itapipoca iniciam greve e param as ruas da cidade


Os servidores de Itapipoca realizaram na manhã de ontem (17/06) assembleia na sede do sindicato que ratificou o indicativo definido também em assembleia na última segunda-feira de realizar greve entre os trabalhadores da educação e profissionais com salário mínimo municipal.


Logo após a assembleia, que contou com presença massiva de servidores da cidade, os trabalhadores saíram em passeata, parando as ruas de Itapipoca para denunciando a intransigência do executivo municipal, que não atendeu a reivindicação da classe.


Os grevistas pleiteiam reajuste adicional de 4,9% para os professores, de forma a alcançar o índice de 13,22%, valor consolidado do crescimento do valor-aluno do Fundeb, mecanismo de variação salarial da categoria, definido pela Lei Nacional do Piso do Magistério. Itapipoca havia reajustado o piso conforme índice inicialmente apresentado pelo Ministério da Educação (MEC), de 8,32%, ainda assim sem aplicar o retroativo salarial, que incluiria os meses de janeiro, fevereiro e março, que segue também como instrumento de reivindicação.


Os profissionais do magistério reivindicaram ainda a universalização da política da reserva de um terço da carga-horária dos professores para planejamento e atividades extraclasse, conforme a Lei do Piso. O executivo municipal havia pactuado com o Sindsep a implantação do “um terço”, porém, incorporou a política educacional apenas em algumas escolas, ferindo a legislação.


A pauta do movimento inclui, por fim, a proposta de reajuste dos demais servidores que ganham próximo ao salário mínimo, para que tenham benefício reajustado para o valor de R$ 750,00.


Uma nova assembleia ficou convocada para a próxima segunda (21/07) e vai avaliar os rumos do movimento.


Acompanhe a programação da greve:


Dia: 18/06/2014 (Sexta-feira)


1. Adesivação nos locais de trabalho;


 2. Visita aos meios de comunicação da cidade;


Dia 21/07/2014 (Segunda-feira):


1. Assembleia / Participação da banda de lata da FACEDI na praça da matriz.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO