Servidores de Aquiraz suspendem greve e vão buscar direitos na Justiça


Os servidores de Aquiraz, cidade da Região Metropolitana de Fortaleza, que estavam em greve desde o dia 22 de junho, suspenderam o movimento paredista na última sexta-feira, 3 de julho.


 


A Prefeitura ficou inflexível durante toda a paralisação. O Município ofereceu apenas 5% de reposição salarial, descumprindo lei local que fixa reajuste de, pelo menos, o índice de inflação da data-base, que este ano foi de 8,76%. Além disso, o Poder Público conseguiu liminar na Justiça decretando a ilegalidade da greve.


 


A greve inclui motoristas, auxiliares de enfermagem e profissionais de nível superior lotados nas secretarias do Município. Além de reajuste, os servidores pleiteiam melhores condições de trabalho e um  Plano de Cargos e Carreiras (PCC).


 


O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Aquiraz (Sinsepuma) deliberou com os grevistas que entrará com ação contra o Município para cobrar o cumprimento da lei do reajuste conforme a inflação. 


 


Para a Fetamce, o prefeito de Aquiraz, Antônio Fernando Freitas Guimarães, utiliza-se de práticas antissindicais ao judicializar a greve e descontar os dias parados dos servidores.


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO