Luta por direitos LGBTI+ leva um milhão de pessoas para Parada pela Diversidade Sexual do Ceará

Um milhão de pessoas, segundo os organizadores, reuniram-se na avenida Beira Mar, em Fortaleza, para celebrar o Orgulho LGBTI+, na 19ª edição da Parada Pela Diversidade Sexual do Ceará, que aconteceu no domingo, 24 de junho.

A multidão tomou as ruas para mostrar a resistência dos corpos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e intersexuais. Negados nas políticas públicas e por parcela da sociedade ainda preconceituosa, esses corpos, cobertos por muitas cores, adereços e alegria, no dia da passeata do orgulho, se fortalecem ainda mais como corpos políticos.

Com o tema “O Genocídio continua! A luta é todo dia, por Dandara, Marielle e por todas!”, a manifestação reivindicou os direitos e trouxe para a pauta os assassinatos de membros da comunidade, como a travesti, Dandara dos Santos, espancada até a morte em fevereiro do ano passado na capital cearense e a vereadora do PSOL, Marielle Franco, morta a tiros em março no Rio de Janeiro.

Conforme dados do Grupo Gay da Bahia, uma pessoa LGBTI+ é morta a cada 19 horas no país. No ano passado, a LGBTIfobia vitimou 30 só Ceará, tornando este o quarto estado no país nesse tipo de crime. Em todo o Brasil, 445 LGBTI+ foram assassinatos.

Mais uma vez, a Fetamce contou com trio na Parada, que reuniu entidades sindicais e dos movimentos sociais. Servidores municipais também marcaram presença e reforçaram a campanha da Federação que trouxe o lema: trabalhadores de Todas as Cores.

Lula livre foi outra mensagem forte na atividade. Com adesivos distribuídos por militantes da esquerda e com uma ala em defesa da liberdade do ex-presidente, o evento denunciou que o líder de massas é um preso político.

Como coloca o hino gay “I Will Survive” – cujo título significa “eu vou sobreviver”, a parada da diveridade do Ceará clamou ainda por um 2018 de mudança, de enfrentamento ao ódio que se dissemina nas redes sociais e na luta pela eleição de representantes políticos, LGBTI ou não, compromissados com as políticas públicas para esta população.

Veja mais fotos da Parada de 2018:

Publicado por Fetamce em Segunda, 25 de junho de 2018

DEIXE UM COMENTÁRIO