Há dez anos sem reajustes, servidores de Tabuleiro do Norte intensificam greve

Em greve desde a última segunda-feira (25/06), os servidores de Tabuleiro do Norte realizam uma série de mobilizações na cidade. Ontem (28/06), os trabalhadores ocuparam as ruas do município fazendo uma panfletagem para informar a população da situação que as categorias do serviço público estão passando e hoje (29/06) os grevistas estão na Câmara Municipal para pedir aos vereadores à paralisação e solicitar a intermediação do legislativo junto à gestão.

Conforme o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Tabuleiro do Norte (SIMPEP), o que motiva o grupo a cruzar os braços é o fato da prefeitura só ter concedido reajuste salarial para os professores, ignorando o pleito dos funcionários públicos das demais áreas, que estão há 10 anos sem aumento salarial.

A entidade sindical que chegou a apresentar proposta ao prefeito, Dr. Rildson, que beneficiaria 43 categorias, um total de 459 servidores, e aumentaria em somente R$ 27.354,34 a despesa mensal do Executivo. Mas a proposição não foi acolhida pelo mandatário.

Antônio Marcos Pinheiro, presidente do SIMPEP, explica que, ao mesmo tempo que nega o pleito laboral, a prefeitura segue realizando novos gastos. “De fevereiro para abril aumentou os cargos em 28 contratados e cinco nomeados; a folha de pagamento aumentou em R$ 142.415,14; as gratificações aumentaram em R$ 19.666,84; e para cada 100 servidores efetivos existem 40 contratados”, denuncia.

O Sindicato afirma ainda que das 16 secretarias três tem de funcionário apenas o secretário; muitos dos servidores contratados não comparecem aos locais de trabalho; e o gasto com gratificações atingiu a marca da R$ 2.718.973,68.

“Se o município está passando por dificuldades financeiras, como se explica tantos contratados e tantas gratificações? Os servidores não aceitam tantos benefícios para poucos, enquanto que para a maioria que trabalha não é dado o devido valor”, finaliza o presidente.

Apoio à Greve

A presidente da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce), Enedina Soares, externa total apoio ao movimento e destaca o papel de vanguarda no Sindicato de Tabuleiro do Norte na condução da greve, inclusive apresentando dados concretos que mostram o descaso da prefeitura com as demandas laboral, enquanto alimenta uma rede de apoiadores e beneficiários do dinheiro público.

“A Fetamce apoia a greve dos servidores de Tabuleiro do Norte e reforça o compromisso da resistência e da luta juntos aos trabalhadores do serviço público municipal, muitas vezes vítimas de quem suga a máquina pública para se favorecer politicamente”, diz Enedina Soares.

A greve também recebeu o fortalecimento de sindicatos de servidores das cidades da Regional do Vale do Jaguaribe, entre eles as organizações de Jaguaribara e Morada Nova.

DEIXE UM COMENTÁRIO