CUT-CE participa de movimento a favor de trabalhadores rurais em Crateús


Com carro de som, bandeiras, faixas e banda de música, agricultores (as) caminharam pelas ruas do município de Crateús, no último dia 13. A mobilização seguiu até a sede do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS e contou com a presença de representantes da Federação dos Trabalhadores(as) Rurais do Ceará (Fetraece) e da presidenta da CUT-CE, Joana Almeida.


Os trabalhadores reivindicavam a realização de 1.500 perícias na agência de Crateús e 500 em Tauá. Os procedimentos, que são necessários para solicitação do benefício do INSS, não foram feitos por falta de médicos peritos nas unidades.


Em resposta ao protesto, foi realizada audiência com o gerente do INSS de Sobral, Francisco Andrey, o chefe de benefícios, Paulo Marcelo, e a chefe da agência de Crateús, Antonia Tavares. Após longo processo de negociação, ficou acertado que serão disponibilizados 2 médicos peritos na agência de Crateús e 2 na de Tauá.


Nesta semana, a Confederação Nacional dos Trabalhadores/as na Agricultura (CONTAG) e representantes do INSS vão participar de audiência para discutir sobre o número insuficiente de médicos peritos nas unidades.


A Fetraece, entidade filiada à CUT-CE, deve discutir, junto ao INSS, a contratação definitiva dos médicos peritos para as referidas agências, uma vez que entende a grande necessidade dos/as trabalhadores/as rurais em requerer seus benefícios junto ao INSS. De acordo com a secretária geral da Fetraece, Lucilene Batista, a gravidade é tamanha, que chegou ao ponto de 02 segurados morrerem sem conseguir fazer a perícia.


A presidenta da CUT-CE, Joana Almeida, afirmou que manterá posição ativa no processo de mobilização dos trabalhadores rurais. “Estamos sempre no lado do trabalhador.  Lutar pela contratação de mais médicos peritos e, dessa forma, garantir que o(a) agricultor(a) consiga solicitar o benefício do INSS é uma das prioridades da CUT-CE”, defende.


Fonte: CUT-CE

Assessoria de Comunicação – FETAMCE

comunicacao@fetamcetmp.org.br


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO