1400 mulheres representarão o Ceará na 5ª Marcha das Margaridas, em Brasília


1400 mulheres cearenses foram mobilizadas para 5ª Marcha das Margaridas, que ocorrerá em Brasília, nos dias 11 e 12 de agosto. O evento é coordenado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) e por outras organizações sindicais. Para o transporte, serão utilizados 30 ônibus. A atividade contará com a presença de 30 servidoras municipais do Ceará.


A maioria do público local, que será transportado por 30 ônibus, é de agricultoras familiares vinculadas à Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (Fetraece) e aos sindicatos rurais.


Em nosso estado, já foram realizados diversos seminários regionais, com oficinas de formação política, rodas de conversas e audiência pública. Os sindicatos se empenharam em reuniões nos municípios para elaborarem junto da Fetraece a pauta de reivindicação.


Expectativa


Para a secretária de Mulheres da Fetraece, Rosangela Moura, a expectativa é que a 5ª Marcha das Margaridas seja mais uma bela ação na expressão da luta das mulheres por uma sociedade igualitária, sem machismo, preconceito ou qualquer outro tipo de violência física ou moral. “A Marcha busca que as mulheres possam viver no campo da forma que sonhamos”, destaca Rosângela.


História


A primeira Marcha das Margaridas foi realizada no ano 2000.  A 2ª aconteceu em 2003. Em 2007 a 3ª Marcha floriu Brasília mais uma vez e, em 2011, milhares de mulheres marcharam pela 4ª Marcha das Margaridas. O dia escolhido para a mobilização é sempre 12 de agosto, dia do assassinato de Margarida Maria Alves, presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras de Alagoa Grande, na Paraíba. A líder sindical foi brutalmente assassinada em 1983, aos 50 anos, vítima de um tiro de espingarda no rosto, crime encomendado por latifundiário que se viu ameaçado pela luta constante da trabalhadora. “É melhor morrer na luta do que morrer de fome”, afirmava Margarida Alves. Hoje, milhares de mulheres seguem seu exemplo de coragem e determinação e mantem vivos os ideais dessa forte batalhadora.


Identificação


Todas as representantes cearenses estarão com camisa da marcha, bandeira, chapéu com fita identificando que é do Ceará, adesivos, lenço, crachá, faixas, entre outros itens.  


Fonte: Fetamce

DEIXE UM COMENTÁRIO